“Naqueles dias não havia rei em Israel: cada qual fazia o que achava mais reto” (Jz 17:6; 21:25).

Desde tempos tão remotos quantos os bíblicos, a autoridade é uma necessidade para a boa vivência em sociedade. Está claro que onde não há “rei” cada um faz o que quer.

As cenas de barbárie abaixo mostram claramente o que estou falando. Estima-se que havia 10 mil pessoas aguardando por uma liquidação, mas não há sinal de uma única autoridade para organizar o vuco-vuco. Resultado: morte e destruição.

Não é por causa da pobreza. Não é exclusividade do Brasil, mas onde está a pobreza não chega a autoridade e o resultado é o caos. Por isso o preconceito contra o pobre (aqui ainda pior, contra o nordestino), o Estado não está posto para esse, por isso cada um faz o que acha melhor, ou mais reto. Nesse caso, invadir e saquear.

Ninguém foi preso, vamos fazer de novo.

Anúncios