Pois é, Jesus está em campo. E pobre Kaká, querem furar os olhos dele. Eu não vou furar, mas os ateus esperam por um Juca que fure.

Eu não consigo entender esse ódio ateu por alguém que não existe. Pelo menos para ele não existe. Eu geralmente não levo muito a sério o delírio coletivo. Pelo menos para ele é um delírio coletivo.

Mas o Juca que fure, digo, Kifure já faz tempo que pega no pé do Kaká, ora por ele ser cristão, por ele ser bom moço. Sei lá, melhor não entrar na questão.

Se bem que isso parece mais falta do que falar. Jesus não precisa dessa audiência, mesmo porque, futebol que bom, só apareceu agora na segunda fase. Espero que o do Brasil também apareça.

Anúncios