Há alguns anos que me pergunto o por quê das pessoas desejam um feliz natal umas às outras nessa época. Não sei, mas essa coisa me perdeu o sentido faz um tempo.

Nessa época de fim de ano, o transito está um caos, os preços no mercado disparam, as pessoas se acotovelam em filas intermináveis para comprar uma lembrancinha pra parentela, amigos secretos infindáveis (onde você acaba ganhando algo que não queria). As pessoas se tornam intolerantes, glutonas, consumistas, irascíveis e a culpa é de Jesus.

Não! Jesus não nasceu em 25/12, um pouquinho de história ajuda. Nunca existiram 3 reis magos (basta ler a Bíblia, nem ela ensina isso). Como estudei em escola pública, descobri cedo que papai noel nunca existiu.

Por isso, até peço desculpas por estragar a festa de alguns. Mas quero desejar, um feliz 13º e uma gastança desenfreada a todos. Afinal, não sei o que realmente se comemora nessa época. Mais na verdade ainda, vejo poucas pessoas comemorando qualquer coisa nessa época.

Imagina, hoje está 40º na minha cidade, as mulheres estão todas assando uma ave que nunca foi vista voando (alguém já criou um chester no quintal de casa? Alguém já fez um omelete com ovo de chester? Uma pena de chester pra dar sorte? Pois é!) ao calor do forno com o vizinho tocando aquela música da Simone  que toca todo ano! Só eu não consigo ver aí a felicidade?

Meu protesto, enfim, é que Jesus nasça no coração de todos, todos os dias. Não desejo a mais ninguém um feliz natal, desejo a todos uma vida diferente (tipo a que eu tenho) com Jesus.

Faço votos de uma vida repleta de Jesus a todos. Todos os dias. Em todos os anos.

Anúncios