O líder supremo da Coréia do Norte, Kim Jong-Um, tem ordenado a execução de 33 cristãos que foram detidos por seus contatos com um missionário sul-coreano.

Ao que parece os 33 detentos tiveram contato com Kim Jung-wook missionário sul-coreano que foi preso no ano passado. O ministério clandestino de Jung-wook tinha dado frutos na Coréia do Norte, onde tinha começado ao redor de 500 igrejas subterrâneas, informa o  Washington Times .

O diario  Daily Mail informa que Kim Jong-um tem acusado a 33 pessoas de tentativa de derrotar ao governo. É a mesma sentença que conduziu à execução do tio do líder norcoreano Jang Song- thaek junto a todos seus familiares.

Segundo  Christian Post , Coréia do Norte emitiu entrevistas com cinco de seus compatriotas em uma conferência de imprensa em 27 de fevereiro, onde afirmavam que conheceram a Jung-wook e aceitaram dinheiro dele e de outros agentes da Coréia do Sul. Também  Radio Free Asia  informa neste sentido.

Coréia do Norte é conhecida por obrigar aos prisioneiros a emitir declarações confessando crimes, e alguns têm qüestionado estas entrevistas como uma tentativa de averiguar a localização das igrejas subterrâneas.

Emnovembro de 2013 se produziu uma  execução pública de norcoreanos por posuirem Biblias .

O país liderado por Kim Jong-Um leva  doze anos encabeçando a lista de Vigilância Mundial da la entidade Portas Abertas , que tem denunciado a “extrema perseguição” à que os cristãos são submetidos.

Fontes: , Editado por: Protestante Digital 2014

viaCoreia do norte ordena a execuo de 33 cristos.

Anúncios